Postagens

VIVEMOS ou apenas EXISTIMOS?

Imagem
Ao nascer e receber o ar em nossos pulmões pela primeira vez, inauguramos a vida com o choro dos que vivem - é o choro da vida! Passamos a viver plenamente, sendo quem somos e recebendo todo cuidado necessário para que nos desenvolvamos através do tempo. A medida que crescemos nosso lugar vai sendo garantido e legitimado por meio da nossa documentação - temos uma certidão de nascimento, tiramos nosso CPF e RG, nos quais informamos ao mundo nosso nome, idade, gênero, filiação, naturalidade e nacionalidade. E quanto mais o tempo passa, mais fica claro que há uma enorme diferença entre existir e viver.  Existimos quando ocupamos um lugar no mundo, na família, na escola, no trabalho, na sociedade, na religião - de alguma maneira nos sentimos parte porque nos encaixamos e nos misturamos aos demais. Cumprimos as nossas responsabilidades e caminhamos em direção ao destino irremediável de todo ser humano: a morte. Apesar dos dilemas existências, conseguimos um lugar, uma rotina, co

Dr Jairinho e os cristãos conservadores - a falta de discernimento dos seus apoiadores

Imagem
Ex-líder do governo Crivella na Câmara dos Vereadores do Rio, Jairinho trazia o pacote completo do cidadão de bem: “contra a ideologia de gênero”, "a favor da família tradicional brasileira", “a favor do escola sem partido” e, por último mas não menos importante, “fechado com Bolsonaro”. A capacidade de discernimento de muitos cristãos evangélicos que apoiavam Jairinho é colocada em cheque nesta hora. Circulam pelas mídias sociais vídeos de pastores e líderes evangélicos que fizeram campanha pela eleição de Jairinho, pois viam nele o mesmo pacote de ideias que elegeu vários vereadores, deputados, senadores e até o presidente.  É triste ver o rumo que as coisas veem tomando em relação à mistura problemática entre igreja e política. A cada polêmica e fatos, como o caso do menino Henry, que foi brutalmente assassinado, e os de outras pessoas que foram agredidas anteriormente pelo Jairinho, fica claro a falta de discernimento das pessoas que o apoiaram.  Os cristãos e

Vítima Fatal do preconceito contra a população LGBTQ+: Pietra Valentina

Imagem
"MIMIMI, FRESCURA, FUMACENTO?" - mais uma pessoa Trans assassinada brutalmente... Aos 16 anos de idade, Pietra Valentina entra para as estatísticas de pessoas LGBTQ+ que a cada 26 horas são assassinadas no Brasil, colocando-nos no ranking dos países mais perigosos para pessoas da sigla  Eu fui mesário nas últimas eleições presidenciais, e me lembro bem de algumas pessoas que entraram para votar falando abertamente que escolheriam um presidente para acabar com a corrupção e com as ameaças à família tradicional brasileira. Uma das pessoas chegou a dizer: "bala para corrupto e viado!".  Cheguei a dizer para algumas pessoas que o índice de crimes contra a população LGBTQ+, da qual eu faço parte, aumentaria tendo na liderança do país alguém que declaradamente é contra a diversidade de gênero e identidade de gênero. A resposta que recebi. "Nossa economia vai melhorar. Isso basta!".  Os fatos: a economia continua patinando e o número de casos de agres

Sou Chucro/Xucro: Rodolfo BBB21

Imagem
"Sou racista, homofóbico e machista, mas é porque sou chucro!"... Tenho pensado sobre a atitude de algumas pessoas que usam o termo "chucro/xucro" para justificar suas repetidas ações racistas, homofóbicas e machistas, como se isso fosse o suficiente para anular a caracterização dos seus erros, ou servisse para mitigar as suas consequências.  Será que estas pessoas não têm tempo para ler e se informar, ou porque deliberadamente escolherem não aprender perspectivas diferentes sobre a vida humana, sobretudo no que tange à sexualidade, diversidade, respeito e igualdade? Tenho concluído que há pessoas que decididamente não querem mudar e se recusam dialogar para aprender. Ademais, há pessoas que mesmo conhecendo o assunto e os direitos de todos, ainda assim optam por fazer errado.  Piadinhas, chacotas e constrangimentos - são descabidas as ações dos "chucros" e se tornam criminosas, passíveis de punições previstas em lei. E talvez a única maneira d

O desfavor do julgamento temerario sobre o ator Paulo Gustavo

Imagem
Castigo Divino? - Os fariseus e o desfavor da opinião legalista sobre o ator Paulo Gustavo: Lendo uma reportagem sobre a intubação do ator Paulo Gustavo (a Dona Herrmínia - minha mãe é uma peça), fiquei estarrecido com a quantidade de evangélicos fundamentalistas que dizem que ele está  com o caso grave da COVID-19, porque vive uma vida de pecado com seu marido, o médico Thales Bretas. É triste constatar que a classe farisaica da religião ainda persiste firme e forte julgando as pessoas, assentada na cadeira de Moisés (Mt 23:2). Para eles, quando um ente querido evangélico fundamentalista sofre, é porque está sendo provado/a por Deus. E quando vai a óbito, é porque Deus tomou para si. Há quem diga que a pandemia é o próprio arrebatamento da igreja. Por outro lado, quando um homossexual, ou qualquer outra pessoa que não compactua da mesma fé e prática cristã deles, o julgamento é sempre o mesmo: se sofre, é porque está sendo punido por Deus; se morre, vai para o inferno.  At

Domingo Santo: das trevas à luz, é a páscoa!

Imagem
A páscoa representa para muitas pessoas um ótimo momento para dar e receber presentes. Cada vez mais pessoas associam a páscoa ao consumismo ou ao lucro, principalmente aqueles que encontram nesta data a oportunidade de vender doçuras de chocolate.    Na contramão das influências comerciais e do consumismo frenético, a Bíblia Sagrada apresenta a primeira celebração de Páscoa na história da humanidade. No livro de Êxodo (capítulo 12) encontramos o líder Moisés instruindo o povo hebreu quanto ao ritual que representaria o  grande livramento  (saída do Egito) que Deus lhes concederia. Longe de coelhos, ovos e chocolates, a realidade da primeira páscoa se desenrola com um cordeiro perfeito, seu sangue, fogo, pães sem fermento e ervas amargas. Segundo Moisés: “quando vossos filhos vos perguntarem: que ritual é este? Vocês responderão: Esta é a  Pessach  (Páscoa) do Senhor” – Ex 12:26-27. Portanto, a primeira Páscoa foi orquestrada em um ritual que representou a verdade divina qu

Sábado Santo: Jesus está morto e sepultado

Imagem
Do alvoroço da multidão ao silêncio da tumba fria, Jesus é sepultado. Chegamos ao Sábado Santo (João 19:31-42).  Este é o sábado do silêncio, da tristeza da morte e da dor da perda. Os discípulos estavam desolados e não conseguiam ligar os pontos das profecias - seria este o fim do ministério de Jesus? Pedro havia chorado arrependido por tê-lo negado, judas já havia dado cabo da própria vida - todos estavam sem norte. Cumpria-se a profecia: "ferirei o pastor e as ovelhas se dispersarão" (Mateus 26:31).  O ambiente fúnebre não permite que os discípulos interpretem os ensinos de Jesus sobre sua morte e ressurreição. Eles estavam tomados pela dor da perda. Algo que é comum a vida humana: achar que a morte é o ponto final. Isso aconteceu com marta e Maria quando Lázaro morreu (João 12). Elas chegaram a dizer para Jesus: "se o Senhor estivesse aqui, meu irmão não teria morrido". Ao que Jesus respondeu: "quem crê em mim, ainda que morra viverá. E todo aqu