Postagens

Mostrando postagens com o rótulo clamor

Oração Afetiva

Imagem
"A ORAÇÃO TEM DE DEIXAR DE SER UM MONÓLOGO, NO QUAL APENAS FALAMOS O QUE QUERENOS E SENTIMOS. ELA DEVE SER UM DIÁLOGO, NO QUAL FALAMOS, MAS TAMBÉM ESTAMOS PRONTOS E DISPOSTOS PARA OUVIR DEUS"... Temos o privilégio de falar com Deus e ouvir o que Ele tem a nos falar - "Clama a mim e Eu te responderei" (Jr 33:3). Para muitos a oração se constitui o momento de falar algo para Deus - seja alegria, desgosto,  desejo, medo ou reclamação. Em oração,  muitos cristãos encontram uma terapia para a alma. No entanto, não podemos desmerecer os efeitos relacionais que essa possibilita - por meio dela não apenas dizemos algo para Deus,  mas entramos em um âmbito de intimidade com Ele, aperfeiçoando  nosso relacionamento com o Pai. Assim, a oração deixa de ser um monólogo e passa a ser um diálogo,  no qual falamos e ouvimos - o homem interior é disciplinado a separar tempo não apenas para falar, mas para ouvir também,  algo que é um desafio para as pessoas do presente sé