A Cultura da Tolerância no Japão



Nos países de cultura cristã, a homossexualidade é considerada pecado, por isso não é difícil encontrar pessoas com uma visão totalmente preconceituosa sobre o assunto. Porém, em vários países da Ásia, encontramos culturas que consideram a homossexualidade como algo normal, sem aquela imagem ligada a promiscuidade e a prostituição, que é tão comum na cultura ocidental.
Um dos países da Ásia que possui cultura com valores bem diferentes dos ocidentais, e uma abordagem muito flexível sobre a homossexualidade, é o Japão. Há muito tempo, vê-se na TV  japonesa cantores e atores, que são assumidamente homossexuais, e tem uma grande popularidade, isso sem nenhuma conotação pejorativa.
Quando fui ao Japão, percebi que ser homossexual é uma coisa tão normal que nem crianças nem velhos demonstram preconceitos acerca disso (o que não significa dizer que no Japão inteiro não existam preconceituosos. Refiro-me às pessoas que conheci lá), é assim e pronto. Essa cultura da tolerância tem a ver com uma construção histórica que remonta a época das guerras dos clãs (1493-1573), quando os guerreiros partiam para a guerra, em batalhões, algo permitido apenas aos homens. Então, os chefes dos clãs sem mulheres para distraí-los, chamavam os jovens de seu batalhão para beber e se divertir junto com eles.
Algo bastante comum também são as companhias de teatro que existem há séculos – várias delas viajavam todo o Japão apresentando peças teatrais nas cidades e pequenos povoados. Ainda hoje, o formato dessas companhias perdura com poucas modificações, e é muito comum em suas peças que os homens assumam papéis femininos. O contrário também é válido, existe no Japão uma companhia de teatro e dança chamado “Takarazuka Gekidan”, que é uma companhia formada exclusivamente de mulheres, e os papéis masculinos também são todos representados por mulheres, e é um sucesso absoluto, com um público fiel em todo o Japão.
Ademais, os pubs LGBTs são frequentados tanto por LGBTs, como por heterossexuais, que parecem gostar da visão híbrida que os bissexuais, homossexuais, transexuais e travestis têm a respeito da vida.
Recentemente, já no Brasil, descobri que no Japão também há uma Igreja Cristã que acolhe o público LGBT com uma mensagem de paz e aceitação por parte do Evangelho. O Pastor desta Igreja, o senhor Yoshiki Nakamura, possui um testemunho de fé edificante, que pode ser lido no seguinte endereço: http://sccmission.net/recruit.html
Por esses exemplos, concluí que o Japão é uma prova de que a formação cultural, histórica e religiosa de um país, pode mudar totalmente o modo de ver do seu povo, influenciando toda a sua vida e prática, tornando o país um lar para todos e não apenas para alguns. NINGUÉM  NASCE  PRECONCEITUOSO!

Pastor Marvel Souza


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma reflexão sobre o Tempo (Esboço de pregação)

ARMAD@S E PERIGOS@S

Esterilidade Espiritual