Teologia Inclusiva


A Teologia Inclusiva está baseada nos ensinos de Jesus sobre o julgamento e graça: "Não julgueis para que não sejais julgados." (Mateus 7:01), "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho único, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3:16). A maioria dos cristãos passou a acreditar de forma contrária, alguns deles são líderes de igrejas, no entanto, decidiram que é perfeitamente adequado julgar os outros e declarar uma abominação o que não é condenado pela Bíblia, geralmente, condenam apenas algumas práticas ou crenças que eles decidem ser contrárias à vontade de Deus. Assim, a Igreja muitas vezes tem permitido preconceito para se tornar excessiva e até mesmo dominante em sua filosofia de vida. A Teologia Inclusiva se esforça para aceitar e não julgar ninguém. Ademais, o cristianismo tradicional tem excluído pessoas – alguns são excluídos porque se divorciaram, outros, porque são pais solteiros, outros ainda porque são homossexuais. Na verdade, o cristianismo tradicional tem sido apresentado como uma religião heterossexual, de família nuclear e, a religião dos ricos. Não é este o cristianismo que Jesus proclamou e ensinou, não é a mensagem da Bíblia.

A religião verdadeira ensinada pela Bíblia é:

"Se alguém pensa que é religioso e não refreia a sua língua, mas engana o seu coração, a religião dessa pessoa é inútil. A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e manter-se isento da corrupção do mundo. "
Tiago 1:26-27

"Tenham cuidado para que ninguém vos faça presa pela filosofia e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo e não segundo Cristo."
Colossenses 2:08

"Aqui não há grego nem judeu, circunciso e incircunciso, bárbaro, cita, escravo, livre, mas Cristo é tudo em todos."

Colossenses 3:08

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma reflexão sobre o Tempo (Esboço de pregação)

ARMAD@S E PERIGOS@S

Esterilidade Espiritual