OVELHA PERDIDA, DRACMA PERDIDA, FILHO PRÓDIGO - INOCÊNCIA, IRRESPONSABILIDADE E AUTO-ESCOLHA.


"Deus se entristece com a saída do filho, mas não se move dos portões a espera do seu retorno".


INOCÊNCIA, IRRESPONSABILIDADE E AUTO-ESCOLHA.

Texto por Marvel Souza

Encontramos em Lucas 15 uma série de parábolas (ovelha perdida, dracma perdida e filho pródigo) contadas por Jesus, que nos permitem a seguinte reflexão:

  1. Parábola da ovelha perdida: Jesus descreve a atitude do Pastor para com as ovelhas e, em especial, para com a ovelha perdida, que inocentemente se afasta do rebanho e acaba se perdendo, caindo em perigo. A ovelha é considerada um dos animais que mais depende de cuidados . Esta parábola nos faz refletir sobre àqueles que se perdem da fé por falta de discernimento e maturidade espiritual. Ela é a imagem da inocência.
  2. Parábola da dracma perdida: A dracma correspondia a cerca do salário de um dia, talvez indicasse que a mulher fosse casada (fazia parte de um conjunto de dez dracmas que eram penduradas no véu da noiva). A dracma deveria estar sob a responsabilidade daquela mulher, sendo bem guardada. Aquela dracma foi perdida por descuido, é a imagem da irresponsabilidade.
  3. Parábola do filho pródigo: Ao decidir sair de casa, levando consigo a parte da herança que lhe cabia, o filho mais novo assumiu o risco de nunca mais ser aceito pela família e principalmente pelo pai, caso sua investida não desse certo. O Ato do moço foi totalmente consciente, ele se perdeu em fantasias e luxurias culminando em total miséria por auto-escolha. 

A diferença entre estas três parábolas está na razão pela qual a ovelha, a dracma e o filho pródigo se perderam - inocência (ignorância), irresponsabilidade e autoescolha. Ademais, a atitude do pastor, da mulher e do pai de família nos fazem refletir sobre o dever ministerial quanto à ovelha perdida, a dracma perdida e o filho pródigo - busca-se a ovelha perdida, procura-se a dracma perdida, espera-se o filho pródigo, pois ele voltará (Deus se entristece com a saída do filho, mas não se move dos portões a espera do retorno).

Comentários

  1. É Marvel, boa palavra, oro a Deus por tua vida, pois, vc é precioso e especial para Deus. Ho meu irmão, como é grande o apreço que lhe tenho, e a falta q vc faz! Paz e graça da parte do Nosso Deus!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Uma reflexão sobre o Tempo (Esboço de pregação)

ARMAD@S E PERIGOS@S

Esterilidade Espiritual